MST defende a propina

O MST defende os membros da ORCRIM.

Quinhentos meliantes ligados ao movimento ocuparam a Assembleia Legislativa de Minas Gerais para defender Fernando Pimentel, denunciado por ter recebido propina em contratos públicos.

Segundo o Estadão, os sem-terra pretendem “pressionar deputados a não votarem a favor da abertura de ação penal, no STJ, contra o governador do Estado”.

Faça o primeiro comentário