MST não poderá acampar perto do TRF-4 no julgamento de Lula

A Justiça Federal de Porto Alegre proibiu que o MST monte acampamentos em áreas próximas ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região antes, durante e até três dias depois do julgamento do recurso de Lula à condenação no caso do triplex, marcado para 24 de janeiro.

Segundo O Globo, a proibição do juiz Osorio Avila Neto tem início imediato e só termina três dias após o julgamento.

Estão vedadas as áreas do Parque Maurício Sirotski Sobrinho, que fica a  menos de 300 metros do TRF-4, e quaisquer terrenos próximos.

O juiz também acatou pedido feito pelo MPF para que a área determinada para manifestações durante o julgamento seja isolada para não prejudicar o tráfego de veículos.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.
Tempo de publicação: 4 minutos

200

AJUDA