MST: uma quadrilha dentro da organização criminosa

O G1 repercute a reportagem do Fantástico que mostra como casos do MST mantinham “milícias particulares” para barbarizar em assentamentos e acampamentos. Entre o outras coisas, eles cobravam “taxas” por água e energia elétrica.

Oito integrantes da quadrilha foram presos no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Um deles é Claudelei Torrente Lima, “o vereador mais votado em Quedas do Iguaçu nestas eleições pelo PT”.

Era uma quadrilha agindo dentro da organização criminosa que aterroriza o campo.

Faça o primeiro comentário