Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Mudança no Caged inviabiliza comparação de dados do emprego

Mudança no Caged inviabiliza comparação de dados do emprego
Foto: Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Uma mudança feita pelo Ministério da Economia em 2020 na metodologia do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, inviabilizou a comparação dos dados recentes aos da série histórica, de acordo com especialistas ouvidos pelo G1.

O Brasil abriu 184.140 vagas de emprego com carteira assinada em março, apontam dados do Caged divulgados nesta quarta-feira (28).

Em janeiro de 2020, o novo cálculo do Caged passou a considerar outras fontes de informação além da pesquisa com empregadores: dados do eSocial e do empregadorWeb.

A declaração dos vínculos temporários à pesquisa do Caged é opcional. Já a inserção no eSocial é obrigatória.

Cm isso, o Novo Caged gera resultados maiores ao considerar esses vínculos, que eram subdeclarados no sistema antigo.

O pesquisador do IBRE/FGV Bruno Ottoni defende que a mudança na metodologia gera um resultado diferente.

É errado comparar saldos da série de janeiro de 2020 para cá com saldos da série anterior. São metodologias distintas, com fonte de dados distintas.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO