ACESSE

As mudanças de Maia na proposta da Previdência

Telegram

O Globo informa que Rodrigo Maia já comunicou a Michel Temer duas mudanças na proposta de reforma da Previdência, caso a matéria seja votada pela Casa neste mês:

– a retirada total da vedação à acumulação de aposentadoria e pensão (limitada a dois salários mínimos, na versão atual)”;

– e a criação de uma regra de transição para os servidores que ingressaram antes de 2003, a fim de que eles possam continuar recebendo benefício integral (último salário da carreira) e com direito à paridade (mesmo reajuste dos ativos) por um período.

“Pelo texto atualmente no Congresso, a categoria terá que atingir idade mínima de 65 anos (homem) e 62 anos (mulher) para ter acesso aos dois benefícios, logo após à promulgação da proposta de emenda constitucional (PEC). Ou seja, sem transição. Quem não quiser esperar terá o valor da aposentadoria com base na média das contribuições.

Os detalhes da nova regra de transição ainda estão sendo estudados por técnicos que assessoram Maia. Uma das hipóteses é que a integralidade e a paridade sejam asseguradas a partir da idade mínima vigente para os servidores, de 60 anos (homem) e 55 anos (mulher), e comece a subir gradualmente até chegar nos 65/62 anos. Também seria cobrado um pedágio.”

Comentários

  • JL -

    O atual governo não tem credibilidade e nem moral para impor à sociedade uma reforma da previdência. Primeiramente deveria responder pelos crimes, dos quais é suspeito. Uma reforma como essa tem que ser feita com o apoio da população, o que não é o caso dessa, e por um governo eleito "de verdade", pela maioria da povo. Do jeito que está o que vai acontecer é que os mais sofridos terão de trabalhar mais para ganhar uma aposentadoria sofrível e totalmente insuficiente para uma vida digna.

  • Giovanni -

    Políticos a serviço dos Servidores Púplicos, não do Povo. Até quando? Nenhum candidato a presidente afronta o funcionalismo federal.... Vergonha!!!

  • ma -

    Se o governo não diminuir a quantidade de Funcionários Públicos que existem no Brasil, nada dará jeito nas contas públicas. TEMOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DEMAIS........

Ler 61 comentários