Mudanças à vista na Lei Rouanet

O ministro Osmar Terra (Cidadania) quer reduzir de 60 para 10 milhões de reais o valor máximo de captação nas empresas para o incentivo a projetos culturais, informa a coluna Radar, da revista Veja.

Além disso, quer aumentar de 10 para 20 ou até 30 por cento os ingressos gratuitos para espetáculos financiados pela verba pública — parte irá para pessoas de baixa renda.

Por que algumas ideias de Paulo Guedes (o 'posto Ipiranga' de Bolsonaro) têm esbarrado na área política do governo? LEIA AQUI

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. E preciso incluir na revisão da Lei Rouanet a proibição de captação de recursos junto a empresas públicas. Por exemplo, uma das empresas que patrocinou o filme Marighela foi a Petrobrás…

Ler mais 63 comentários
  1. E preciso incluir na revisão da Lei Rouanet a proibição de captação de recursos junto a empresas públicas. Por exemplo, uma das empresas que patrocinou o filme Marighela foi a Petrobrás…

  2. Acho que ele não leu a Lei. Em relação aos ingressos já é assim. No mais ele quer apenas diminuir o investimento pra dificultar as produções. Mais um passo atrás. Começou errado.

  3. Parabéns ao ministro Osmar. Não vejo com maus olhos. É uma boa iniciativa. Se afinal, o dinheiro é público nada mais justo do que aumentar o percentual de ingressos. Afinal são recursos do povo

  4. Em tempos de recessão, tinha era que suspender verba por tempo indeterminado. Dar atenção a áreas mais importantes. Educação e cultura, então, a educação precisas URGENTEMENTE, de toda aten

  5. “Quer?” vocês são governo agora, corte isso para 20% do que é hoje ou extingue a lei, isso é para ontem? não falam que o Estado está insolvente com a crise previdenc? porque é só o trab que

  6. Gostei da ideia do MINISTRO, em reduzir a verba da LEI ROUANET e instituir gratuidade para quem usar VERBA PÚBLICA. Mas em vez de destinar PORCENTAGEM, dedique um dia GRATUITO na semana, SIMPLES

  7. Acaba com essa infeliz lei de uma vez! França, EUA etc não a têm (e produzem muito mais filmes, músicas, livros, festivais, etc). Aqui, são sempre as mesmas panelas comunistas que recebem os recu

  8. Vassoura nessa abjeta e hipócrita classe artística que sempre mamou nas tetas do governo,posaram de benfeitores dos sofridos,mas que vivem desfrutando das benesses do capitalismo em New York.Nojento

  9. Mais um inventando moda no governo Bolsonaro. Nao era pra essa lei acabar , ou apenas valores pequenos para artistas iniciantes , tipo? agora aina se faam em milhoes . pelo amor de Deus.

    1. Cara neste país todo mundo quer ser diferenciado, Artistas, Professores, Militares e etc….. Todo mundo chorando que é difícil e esses políticos sempre arrumando um jeitinho que continuar MAMANDO

    2. Eduardo. O que tenho percebido é o politicamente correto vigorando no atual governo. 10 MILHÕES DE PESSOAS de financiamento!!! Não tinham prometido aos “pequenos”?!?!

  10. Que boa notícia! A boquinha da Lei Rouanet vai acabar para muitos artistas milhionários. Preparem-se, o esperneio será grande! Que esse incentivo seja destinado aos artistas que realmente necessita

  11. Pelamordedéos … Acabe-se com essa Lei ABSURDA!!! Se não tem talento ou capacidade de vender seu “produto” vá procurar emprego e trabalhe. Essa excrescência “cultural” já financiou até cas

  12. Não adianta financiar filmes, porque brasileiro não sabe fazê-lo. Não adianta financiar cantores individuais pois estas músicas são horríveis. Sobram, pintores, orquestras, alguma peça de teat

    1. Isso , financiamento para os q estão começando…e aos desconhecidos. S Paulo tem cantoras ótimas q certamente nunca foram financiadas.

  13. FAÇAM COMO NOS Eua empresa compra muitos ingressos dá aos empregados e estes ingressos são usados nas peças e filmes nacionais que melhor atendam as espectativas do publico, mas não vermo contrat