"Muito barulho por nada", diz Mourão sobre decreto da privatização das UBS

“Muito barulho por nada”, diz Mourão sobre decreto da privatização das UBS
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O vice-presidente Hamilton Mourão disse hoje que “houve muito barulho também por nada”, sobre as reações ao decreto do governo que possibilitaria a inclusão de unidades básicas de saúde (UBS) no programa de parcerias público-privadas (PPI).

“A única coisa que eu tomei conhecimento é que era para fazer um estudo. E estudo vocês sabem, pode concluir que a proposta é viável como também podia concluir que a proposta era inviável. Então, eu acho que houve muito barulho também por nada”, disse Mourão.

O decreto foi publicado anteontem e revogado ontem mesmo pelo presidente Jair Bolsonaro. O texto, assinado também pelo ministro Paulo Guedes, falava que o governo começaria estudos sobre a inclusão das UBS no programa de parcerias.

Especialistas disseram que o decreto abria a possibilidade de “privatização do SUS” e, diante da repercussão negativa, Bolsonaro revogou a norma, embora não tenha deixado de apoiá-la.

“A simples leitura do Decreto em momento algum sinalizava para a privatização do SUS. Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado”, disse Bolsonaro, no Facebook.

Leia mais: Crusoé, a revista que nunca sai da trincheira do combate ao crime.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários
TOPO