A mulher prioritária para Damares

A  nova ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que a prioridade na pasta, que cuidará também da família, das mulheres e dos índios, será a “ribeirinha, a mulher pescadora, a mulher catadora de siri, a quebradora de coco”.

“Essas mulheres que estão anônimas e invisíveis e elas virão para o protagonismo nessa pasta”.

Questionada sobre a diferença salarial entre homens e mulheres, disse que, se preciso, vai para a porta das empresas cobrar igualdade.

“Nenhum homem vai ganhar mais que mulher nesta nação desenvolvendo a mesma função. Isso já é lei e o Ministério Público já está aí para estar fiscalizando. E se depender de mim, vou para a porta da empresa que o funcionário desenvolvendo papel igual ao da mulher está ganhando mais. Acabou isso no Brasil”.

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Entenda AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Sra Ministra não há luta necessária! É desenvolver programas, criar meios e verificar efeitos para poder encher o peito e dizer: estamos no caminho certo. O resto é querer aparecer como tantos ou

Ler mais 105 comentários
  1. Sra Ministra não há luta necessária! É desenvolver programas, criar meios e verificar efeitos para poder encher o peito e dizer: estamos no caminho certo. O resto é querer aparecer como tantos ou

  2. A postura típica de sindicalista que essa senhora demonstra, certamente não vai agradar aos empresários. Acreditamos que o comentário de “ IR PARA A PORTA DAS FABRICAS “ ficou no passado petis

  3. Não se pode acabar o que não existe. Isto de salário diferente para mesma função em mesma empresa nào existe, simplesmente porque há lei a respeito. Conversa de imprensa ativista.

  4. Onde eu trabalho as mulheres ganham muito mais, mesmo com bem menos competência. A cosnpiração é trocar a função, as mulheres trabalhares e os homens cuidar das casas, um inferno.

    1. Tudo isso que essa ordinaria diz é demagogia. Hoje mesmo vi dua policiais militares gordas. Como é que elas vão correr atrás de bandidos? E ainda querem salários iguais!

  5. Ela é contra drogas, aborto; contra o ativismo de privilégios lgbtuvwxyz; valoriza a família; mas precisa se alinhar na tema salarial, e entender a diferença entre setor público e privado.

    1. Exato. Estado dizendo que vai ‘para a porta da empresa’ simplesmente NÃO dá. Elegemos B-17 para desmontar o Leviatã.

    2. Esta indo contra tudo que o Bolsonaro disse. Nao vai durar no emprego e com a exoneração, aproveita-se e fecha essa porcaria de pasta e fim do mimi daqueles que defendem “direitos dos manos”

  6. As diferenças provocadas pela gravidez, maternidade e horários resultam muitas vezes em diferenças de produtividade; forçar a mão sem analisar o contexto vai gerar desemprego feminino. Simples as

  7. Não se limitem a julgá-la pelo que diz a mídia. Há muito no youtube e FB sobre o trabalho dela. Sobre igualdade salarial ela só reproduziu a legislação. Mas vai trazer índio e outros p/ nosso

  8. Parece que estamos começando mal. Será que temos aí um viés esquerdista. Lembre-se Senhora Ministra, elegemos o Capitão para PRESIDENTE DO BRASIL, quer dizer, DE TODOS. Não comece a selecionar.

    1. Não sei porque o capitão acha necessário escultar a senadora eleita do psdb. Basta transformar esse ministério numa secretaria importante, no ministério da cidadania, e tá de bom tamanho.

  9. Se possível, é melhor estudar. O País, além de políticos em excesso, tem analfabeto demais. Metade da população adulta, cumpre dizer. São 10% os analfabetos absolutos e 40% os funcionais.

    1. Eu me alinho com Emily e Cristiano. Em sociedades letradas, não se guinda a tribunais superiores quem leva pau em concurso para início de carreira. Como diz Emily, educação é essencial.

    2. Questão crucial: EDUCAÇÃO! Nenhum governo se empenhou DE FATO em dar educação DE FATO.Não interessa. Mto melhor manter analfabetos funcionais/voto cabresto. Sem EDUCAÇÃO, sem chances de melhor

    3. O estudo tende a elevar a produtividade da força de trabalho e a sua remuneração. Tem impacto positivo na saúde e nutrição. E, importantíssimo, sociedades letradas não elegem analfabetos.

    4. Ontem a minha mãe gastou 45 minutos para falar com o serviço de atendimento ao cliente do Itaú localizado em alguma cidade do nordeste. A capacidade cognitiva da atendente era próxima de nulo.

  10. Por favor, ministra, controle esse infeliz “gerundando”: “… o MP já está aí para ESTAR FISCALIZANDO…” Deixa isso pra turminha q vai pros EUA trabalhar e volta “gerundando”. Terrível!

  11. Essa conversa só é adequada quando se trata do serviço público. Na iniciativa privada, existem patrões e PATROAS, que empregam e pagam homens e mulheres de acordo com nuances meritocráticas.

    1. Meu problema, por hora, é o nome do ministério, e esse discurso dela, que tem que se alinhar ao governo do capitão, que sabe a diferença entre setor público e privado, na questão salarial

    1. Faltou ela dizer que na iniciativa privada o governo não pode se meter, e que patrões e patroas devem pagar de acordo com nuances meritocráticas, sendo mais ou menos, pra homens ou mulheres.

    1. Jesus apareceu para os pioneiros da Igreja que se nomeou Apostólica Católica e Romana. Daí vem essa dizer que conheceu Jesus depois de virar protestante. O 1º protestante foi Satanás, o 2º Luter

  12. Pronto, lascou-se! Se ela for cumprir mesmo o que fala o Bolsonaro termina o mandato e ela não vai sair dos portões da Rede Globo por igualdade de salários entre homens e mulheres na Globo.

    1. Acho que esse assunto é extremamente mais complexo do que simplesmente pagar a mesma quantia e pronto. Se estivermos falando do serviço público, é justo. Iniciativa privada é outra história.

    1. É injusto uma mulher principiante ganhar mais que um homem veterano ainda realizador de ótimos resultados. Caso contrário é como Joice Hasselmann se candidatar à vaga de faxineira e querer ser a

  13. … Por logística e por proximidade, não seria mais fácil dar assistência às Catadoras de Lixo que ficam nas Capitais e grandes cidades. — Seria mais fácil mas não daria IBOPE.

  14. E as do sertão que não tem côco pra quebrar, nem siri pra catar e nem água? Vai esquecer é? Essas ai, inda têm como sobreviver, as do sertão so têm terra sêca e muita fome! Vai esquecê-la

  15. Espero que seja algo verdadeiro, não só a tentativa de mexer com os sentimentos das pessoas…!!! Odeio político e religioso q fica nas palavras bonitas, mas por trás, metem a mão…!!!

    1. Horse, você está corretíssimo. Essa mulher embora fez uns trabalhos tão importantes para a nação, mas ela é fanática em si mesma.