Mundo Odebrecht

O G1 fez uma espécie de “mapa-múndi” com a situação dos Odebrecht nos 11 países –além do Brasil– onde a empreiteira admite ter pago propina a funcionários públicos.

Não perca a conta: são nove países nas Américas (Argentina, Colômbia, Equador, Guatemala, México, Panamá, Peru, República Dominicana e Venezuela) e dois na África (Angola e Moçambique). As obras suspeitas vão de hidrelétricas a estradas, passando por refinarias.

O grande lobista da Odebrecht –aquele que resolveu dar uma voltinha pelo Nordeste do Brasil nas últimas semanas– ajudou bastante nessa expansão.

3 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Eu sou da turma, quanto pior, mais engraçado fica.

    Eu Voto 13, Lula Presidente, Dilma Vice – Michel Temer Presidente do Senado e Renan Presidente da Camara. (ou vice verso)

    Voto por nacionalizar (estatizar) todas as grandes empresas que foram leiloadas / concedidas.

    Estatizar todas XXX VIas da vida.. Vamos pegar o dinheiro do pedagio minha gente.