Muuuuuu!

A pedido do MPF, Sérgio Moro determinou busca e apreensão na sede da Heber Participações, assim como na Fazenda Eldorado e na Tinto Holding, dos Bertin. É o fio da meada para se tentar descobrir os negócios de Lula no setor pecuário.

Há duas semanas, O Antagonista fez uma série de posts sobre a Heber. Mostramos, entre outras coisas, que a Heber foi avalista do empréstimo de R$ 303 milhões da São Fernando junto ao BNDES, sem ter capacidade econômica para oferecer garantias reais.

Também mostramos que a Heber foi avalista da emissão de cédulas de crédito bancário (CDBs) feita pelo grupo Bertin no valor de R$ 200 milhões em 2009 e que essas CDBs foram assumidas pelo grupo JBS na incorporação do frigorífico concorrente.

A JBS cobra na Justiça meio bilhão da Heber, mas a tentativa de penhora judicial revelou que o patrimônio da empresa dos Bertin não cobre 1,5% da dívida.

Releiam as notas exclusivas:

Exclusivo: Bertin pagou dívida de Bumlai com BNDES

Avalista sem patrimônio

Bertin cobra Bumlai

A avalista de Bumlai era sócia da JBS

Lula-Bumlai-Bertin-JBS

Faça o primeiro comentário