Na CPI, Mandetta lembra de situações do início da pandemia

Na CPI, Mandetta lembra de situações do início da pandemia
Foto: Reprodução/Tv Senado

Na CPI da Covid, Luiz Henrique Mandetta disse que tentou contato com autoridades chinesas no início da pandemia, apesar das “dificuldades momentâneas”.

Ele lembrou que, em janeiro e em fevereiro de 2020, o Brasil estava “em estado de vigilância”, embora ainda não houvesse casos confirmados da doença naquele momento.

“Fazíamos os testes e davam negativo.”

Mandetta recordou também da “corrida mundial por insumos e testes”. E de reuniões com representantes de todos os poderes da República para tratar do assunto, até então muito desconhecido.

“Esse vírus não ataca o indivíduo, ele ataca a sociedade.”

Leia mais: Em pouco mais de um mês no STF, o ministro Kassio Marques se alinha à ala anti-Lava Jato.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO