Nada de culto no gabinete

A comissão de ética da Presidência recomendou que Fátima Pelaes, secretária de Políticas para Mulheres, não faça mais cultos evangélicos em seu gabinete no horário de trabalho, relata a Folha.

Em março, a ex-deputada realizou uma oração na sede do órgão. Segundo denúncia feita à comissão de ética, servidores teriam sido constrangidos a participar.

Pelaes é evangélica e preside o núcleo feminino do PMDB. Em sua posse, no ano passado, ela disse que a religião não iria interferir nas ações da secretaria.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 11 comentários
  1. PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA CONTRA O CRISTIANISMO POR PARTE DESSES PELEGOS COMUNISTAS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO PT..
    Para quem não sabe , toda empresa em sua grande maioria autoriza esse tipo de reunião,geralmente no horário de almoço. é comum Cristãos se reunirem para oração e louvor.
    AGORA SE É PROIBIR QUE PROÍBA PARA TODOS ATÉ PARA OS MUÇULMANOS QUE TEM QUE ORAR TRES VEZES DURANTE DIA VIRADOS PARA MECA.
    QUERO VER PROIBIR OS MUÇULMANOS.

  2. 1o. é MENTIRA que ‘funcionários teriam sido constrangidos’, ou oAntagonistas destilou preconceito, ou a fonte mentiu! A maior praxe entre evangélicos é não impor religiosidade.
    2o. é INCOMPATÍVEL evangélico estar nesta secretaria, que historicamente faz Acepção de pessoas, aprego e dá verbas para abortismos, e tudo o mais que divide a sociedade tão à moda esquerdista.

    1. As pessoas confundem “ESTADO LAICO” com “ESTADO ATEU”.
      o laicismo NÃO DESCRIMINA NENHUMA RELIGIÃO.
      O certo é liberar para todas NÃO PROIBIR.
      A proibição deve ter sido pelo fato de ser dentro do horário de serviço.
      Se tratando de Brasília o horário de serviço é exclusivo para ROUBOS e FALCATRUAS.