Nada de folga

Teori Zavascki afirmou que pretende trabalhar no recesso para avaliar os documentos das 77 delações premiadas de executivos da Odebrecht que chegaram hoje ao STF. A jornalistas, afirmou que “em face da excepcionalidade, nós vamos trabalhar.”