Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Não consigo entender essa falta de sensibilidade do presidente com relação à morte das pessoas"

Depois de perder a mulher para a Covid, ex-deputado Alberto Fraga diz ao Estadão que Bolsonaro não quis dar o braço a torcer por causa da disputa com Doria
“Não consigo entender essa falta de sensibilidade do presidente com relação à morte das pessoas”
Reprodução/Redes Sociais

Alberto Fraga (DEM-DF) decidiu se afastar de Jair Bolsonaro após morte de sua mulher Mirta, por complicações decorrentes da Covid. Depois de uma amizade de quatro décadas, o ex-deputado se ressentiu com o tratamento dispensado pelo presidente da República durante o episódio.

“Não consigo entender essa falta de sensibilidade do presidente com relação à morte das pessoas”, disse Fraga ao Estadão. Segundo ele, Bolsonaro “nem foi ao enterro”. “Muita gente na família ficou com raiva dele. Lá em casa todo mundo era ‘Bolsonaro doente’. Hoje, só o mais velho.”

Na entrevista ao jornal, Fraga também aponta erros do governo. Diz que os generais da articulação política do presidente permitiram gastos bilionários para construção de uma base de apoio no Congresso e o objetivo não foi alcançado. E justificou a ausência dos PMs da ativa nas manifestações do 7 de setembro.

“Quem está na ativa sabe os riscos que corre, tem família. Se um cara desse for expulso, Bolsonaro não vai conseguir reintegrá-lo.”

Mais notícias
TOPO