ACESSE

Não culpem apenas Bolsonaro pelo milhão de casos de Covid-19

Telegram

Jair Bolsonaro vem sabotando a quarentena desde o início da pandemia, há exatos 100 dias. Mas ele não é o único culpado pelo país já ter atingido a marca oficial de 1 milhão de casos e estarmos perto da marca de 50 mil mortos por Covid-19.

Os prefeitos e governadores que insistem em abrir todas as atividades econômicas também são culpados. Mentem descaradamente quando afirmam que a situação está sob controle e que os seus municípios e estados já atingiram o pico da curva e a propagação da Covid-19 diminuirá dentro em breve. A curva de contágio é fortemente ascendente porque em quase todos os estados brasileiros o índice de contágio permanece maior do que 1. Ou seja, quando um infectado transmite o vírus para mais de uma pessoa.

Segundo o projeto Covid-19 Analytics, da PUC do Rio e a FGV, apenas Acre, Amazonas, Maranhão, Pará, Pernambuco, Roraima e Tocantins têm índices menores do que 1. Mesmo assim, eles permanecem muito próximos da marca em que a única coisa a fazer é manter a quarentena ou até impor lockdown. Para se ter uma ideia, o estado com menor índice de contágio é Tocantins, com 0,88.

Os que usam o argumento de que as UTIs não estão perto do colapso — e por isso dá para abrir tudo — escondem o fato de que há muitos doentes que nem chegam ao hospital. Morrem em casa, desassistidos, com atestados de óbitos que não trazem a causa verdadeira da morte, porque o número de testes realizados no país é ridiculamente pequeno.

A verdade é que, depois de mais de três meses de quarentenas e lockdowns fajutos (e roubalheira comendo solta na compra de respiradores e outros equipamentos médicos comprados sem licitação), continuamos a não ter perspectiva real de saída deste pesadelo.

Pandemia não acaba por decreto. Muito menos se o decreto é assinado por gente mentirosa.

Leia mais: Convite especial: garanta seu acesso à Crusoé e O Antagonista+ e GANHE um ebook sobre Sergio Moro. Clique e saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 177 comentários