“Não dá para a Câmara ter um carimbador de processos do Executivo”

A bancada do PSB — que terá 32 deputados na nova legislatura — se reunirá na próxima quinta-feira, em Brasília, para discutir a eleição para a presidência da Câmara.

O presidente do partido, Carlos Siqueira, negou a O Antagonista informações de que já haveria um acordo com Rodrigo Maia.

“Vamos ouvir os deputados novos e os reeleitos. Por enquanto, não temos uma decisão. O importante é que seja um presidente pautado pelo equilíbrio e pelo respeito ao Legislativo. Não dá para a Câmara ter um carimbador de processos do Executivo.”

Siqueira afirmou já ter conversado com Maia e com os também candidatos Marcelo Freixo (PSOL) e Arthur Lira (PP).

“E temos o JHC [do próprio PSB]. Se ele quiser ser candidato, não vejo objeção.”

O último golpe de Eunício Oliveira. No seu bolso. Leia mais

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Ruiter disse:

    O que vocês chamam de "carimbar de processos" nós chamamos de consenso sobre a necessidade de implementação reformas, coisa que vocês dessa pseudo esquerda não tem a capacidade de fazer ou pen

Ler comentários
  1. Mauricio disse:

    Essa aí foi muito boa. Carimbador....

  2. Sueli disse:

    Os partidos de esquerda só querem um presidente da câmara que sabote o governo do Bolsonaro. A eles não interessam os eleitores e o país, apenas seus interesses e o poder. O povo que se dane.

  3. joaquim disse:

    Sem pressão nada muda , os pagadores de impostos sempre em 5 plano. Os políticos ditam a regra é os seus bolsos sempre cheio depois de poucas troca de palavras sem esforço nenhum.

  4. Renato disse:

    Vale a pena ir contra a pauta da reforma da previdencia que desafogaria os proprios Estados? ir conta a reforma tributária? ir contra tudo? então, é melhor ir de Maia.

  5. le disse:

    Candidatos terão dois fundos públicos para financiar campanha em 2018. Fundo eleitoral e fundo partidário têm juntos mais de R$ 2,5 bilhões.

  6. le disse:

    Candidatos terão dois fundos públicos para financiar campanha em 2018. Fundo eleitoral e fundo partidário têm juntos mais de R$ 2,5 bilhões.

  7. le disse:

    Mas claro que haverá, e o fundo partidário que o meliante Maia aprovou e com pretensões de aumento nas próximas eleições. Brasileiros, saiam do conforto e vamos para as ruas!!!!

  8. joaquim disse:

    Tudo depende da moeda de troca,todos tem seu preço e o Brasil que se ferre.

  9. MarechaldeMAReGUERRA disse:

    Esse PSB é o maior babão do PT !!!