"Não é autonomia, é erro médico"

“Não é autonomia, é erro médico”
Foto: Reprodução/Facebook

O cardiologista Bruno Caramelli, professor da USP, entrou com uma representação no MPF contra o Conselho Federal de Medicina (CFM) por insistir na prescrição de medicamentos comprovadamente ineficazes contra a Covid, como a cloroquina.

Ele disse ao Estadão que o CFM deveria condenar o uso dessas drogas:

Segundo, existem efeitos colaterais dessas medicações. Eu não sou contra a autonomia, mas isso não é autonomia, é erro médico. Autonomia é eu, por exemplo, escolher um determinado tratamento quando eu tenho três ou quatro opções comprovadas cientificamente. No caso do tratamento precoce, não há eficácia e o CFM lava as mãos. Ele deveria, além de não apoiar, condenar. É isso que a gente pede”, afirmou. 

Eu posso até dar o benefício da dúvida de que, no começo do ano passado, até daria pra pensar nisso, mas hoje não.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO