“Não é hora de nhenhenhém”

Pauderney Avelino, deputado pelo Amazonas, disse a O Antagonista que “só conhecia a Família do Norte quem é do crime”.

“Eu estou muito assustado. Ou, depois disso, se assume de vez o combate a essas facções e o Estado age prontamente ou eles vão se infiltrando na política e daqui a pouco dominarão tudo.”

O deputado contou que, quando soube do massacre em Manaus, recordou-se da série de TV a que assistiu recentemente sobre o traficante colombiano Pablo Escobar.

“A situação é muito séria. Não é hora de nhenhenhém.”

Faça o primeiro comentário