Não é possível que o PT continue existindo

O ministro Alexandre de Moraes liquidou a proposta de José Dirceu de fazer um acordo de leniência partidário:

“Acho que é importante, por um lado, admitir as práticas ilícitas que acabaram ocorrendo, mas não é possível que um partido político, que recebe dinheiro público, financiamento público, faça uma leniência e continue existindo, porque a penalidade para a prática desses crimes que seriam confessados, a penalidade é a extinção [do partido]”.

Exatamente.

José Dirceu só pode obter algum desconto da pena se confessar todos os seus crimes. E o PT tem de ser extinto.

200