Não está na delação?

Na petição em que pede a Sérgio Moro autorização para que Roberto Prisco Ramos viaje com a esposa a Roma, a advogada do executivo da Odebrecht alega que o cliente até hoje não foi “denunciado pelo MPF nem convocado pela Autoridade Policial a prestar quaisquer esclarecimentos”.

Já se passaram “mais de cinco meses de sua soltura”.

Faça o primeiro comentário