"Não faz sentido liberar verbas públicas para candidato patentemente inelegível"

Telegram

No parecer do Ministério Público Eleitoral protocolado no TSE, o vice-procurador-geral eleitoral Humberto Jaques destaca o pedido para que o tribunal determine a devolução de recursos usados na campanha do criminoso Lula.

“Realizar campanha eleitoral para candidato patentemente inelegível com recursos públicos é uma hipótese incompatível com o Direito.”

E mais:

“Não faz sentido liberar verbas públicas para financiar a campanha de candidatos que sabidamente não poderão se eleger, como é o caso do impugnado.”

Comentários

  • Silvana -

    Devolvam o dinheiro e as propinas também...

  • Vicente -

    Olha onde o TSE permitiu chegar esse escárnio, um presidiário utilizar verbas públicas em seu favor. Chegaram ao fundo do poço da vagabundagem e, tudo isso por puro desespero de Bolsonaro!

  • Cleuza -

    Mas a ORCRIM do TSE gostcha de liberar político criminoso. Ela deve tá até com lombrigas de tanta vontade de liberar Lula, depois de ter liberado Dilma e Temer. Cuidado com a neurocisticercose, TSE!

Ler 20 comentários