“Não há constrangimento a quem quer que seja”, diz defesa de Hang

A defesa de Luciano Hang refutou a tese de coação sobre os funcionários da Havan. Em julgamento no TSE, disse que o empresário apenas gravou um vídeo manifestando os motivos pelos quais votaria em Jair Bolsonaro e não nos outros candidatos a presidente.

“Não há pedido de voto, não há constrangimento a quem quer que seja, não há determinação para que funcionários votem, de forma direta ou indireta”, afirmou o advogado Alisson Nichel.

Conheça as questões definidoras do futuro governo — e do Brasil AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. E o pior é ter que explicar isso em um país em que sindicatos fazem campanha DIRETA para candidatos de esquerda e professores esquerdistas usam as universidades públicas como palanques.

Ler mais 10 comentários
  1. E o pior é ter que explicar isso em um país em que sindicatos fazem campanha DIRETA para candidatos de esquerda e professores esquerdistas usam as universidades públicas como palanques.

  2. Caramba esse PT enche o saco, quantas discussões houveram entre familia amigos igrejas isso faz parte do sistema democrático, não chega o STF ficar julgando as bobeia do Lula agora tambem o STE .

  3. Como diz o ditado :pra quem sabe ler pingo é letra.A proposito de que ele divulgaria sua intençao de voto que é secreto ?. tem outro ditado : o pior cego é aquele que nao quer ver.

  4. A acusação partindo de “zumbis” petistas até dá para entender. Dizer que foi obrigado a votar no Bolsonaro, sendo o voto secreto, aí é idiotice pura. Petista é malandro, diria uma e faria out

    1. Cala a boca seu babaca, Cuba tava coagindo os edições a fazerem campanha pro pt, perdeu fio, põe a viola no saco e vai trabalhar que ano que vem vai começar a mudar pra vagabundo