"Não há intenção de compra de vacinas chinesas", diz nº2 da Saúde

“Não há intenção de compra de vacinas chinesas”, diz nº2 da Saúde
Reprodução/TV Brasil

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, destacou agora há pouco em comunicado à imprensa que o governo federal não fechou acordo com o governo de São Paulo ou com João Doria.

“Não houve qualquer compromisso com o governo do Estado de São Paulo ou seu governador no sentido de aquisição de vacinas contra a Covid-19”, disse o número 2 da pasta.

“Tratou-se de um protocolo de intenção entre o Ministério da Saúde e o Instituto Butantan sem caráter vinculante, por se tratar de um grande parceiro do Ministério da Saúde na produção de vacinas para o Programa Nacional de Imunizações”.

Ontem, Eduardo Pazuello afirmou, em reunião com governadores, que o governo federal se preparava para adquirir 46 milhões de doses da Coronavac, vacina chinesa testada em São Paulo.

Elcio Franco acrescentou: “Não há intenção de compra de vacinas chinesas”. Qualquer vacina aprovada pela Anvisa, destacou Franco, pode ser incluída no Programa Nacional de Imunizações.

“E no que depender desta pasta, não será obrigatória”. Franco então vestiu a máscara e se levantou da mesa.

Em fevereiro, o presidente Bolsonaro assinou lei que prevê a possibilidade de vacinação obrigatória.

Leia mais: O que a Crusoé revelou sobre o currículo de Kassio Marques.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 34 comentários
TOPO