"Não há provas de que esporte aumenta contaminação de atletas", diz Queiroga

Ministro da Saúde foi questionado na CPI da Covid sobre aval para realização da Copa América no Brasil
“Não há provas de que esporte aumenta contaminação de atletas”, diz Queiroga
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Questionado na CPI da Covid por Renan Calheiros sobre seu aval à realização da Copa América no Brasil, Marcelo Queiroga disse que a “prática de esportes e jogos é liberada no Brasil”.

“O campeonato brasileiro de futebol aconteceu com mais de 100 partidas, com ambiente controlado, sem público nos estádios e houve apenas um caso positivo, o paciente ficou hospitalizado e não houve consequências. Está acontecendo a Taça Libertadores, as eliminatórias da Copa do Mundo. O esporte está liberado no Brasil e não existem provas que essa prática aumenta o nível de contaminação de atletas”, disse.

Ele negou ter dado aval para a realização do torneio. Disse que Jair Bolsonaro mandou apenas que avaliasse os protocolos de segurança sanitária. Afirmou que jogadores fazem exames de Covid e têm seguros de saúde, de modo que não precisam usar o SUS em caso de internação.

“Não vejo do ponto de vista epidemiológico que justifique a não ocorrência do evento. Agora, a decisão de fazer ou não, não compete ao Ministério da Saúde.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO