'Não há qualquer viabilidade de ter efeitos jurídicos', diz ex-procurador Carlos Fernando sobre os vazamentos

Telegram

Ex-integrante da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima acredita que as mensagens vazadas entre Sergio Moro e procuradores da força-tarefa não devem causar nulidade aos processos, disse ao Estadão.

“Não há juridicamente a menor possibilidade, pois não se pode considerar que notícias de um órgão de imprensa vinculado ideologicamente com os interesses de condenados, seja considerada prova de qualquer coisa, salvo da vontade de libertar Lula. Cadê os arquivos? Como foram recebidos? Houve manipulação? É possível fazer perícia? Qual é a participação da Intercept no crime? Não fosse só esses poréns, tudo é ainda originário de um crime contra a própria Justiça, pelo que não há qualquer viabilidade de ter efeitos jurídicos.”

Comentários

  • Oscar -

    Cadeia pra essa quadrilha do Paraná.... Que tomo7conta do judiciário sulistas

  • Oscar -

    Desde quando esse meliante respeitou a lei. Cadeia pra esse bandido

  • mojave -

    Nao precisa ter efeitos juridicos . O mal esta feito. Continuam tentando matar o mensageiro ao inves de ler a mensagem.

Ler 23 comentários