"Não há sentido em criminalizar a imprensa por publicar informação"

“Não há sentido em criminalizar a imprensa por publicar informação”
Foto: Câmara dos Deputados

O deputado Carlos Sampaio, líder do PSDB, também disse a O Antagonista que não faz sentido nem sequer cogitar a hipótese de processar jornalistas pela divulgação de dados sigilosos.

“Se a informação é sigilosa, o papel do agente público é resguardá-la. Por outro lado, a missão da imprensa é ir atrás da notícia. Para isso, os jornalistas têm de ter liberdade de atuação, como prevê a Constituição.”

O deputado, ex-promotor de Justiça, acrescentou:

“Não há sentido em criminalizar a imprensa por publicar informação que considera relevante para a sociedade, já que este é o seu papel. Em havendo excessos, a Justiça sempre será o caminho para repará-los.”

Em entrevista à Crusoé, o ministro Nefi Cordeiro, que preside a comissão na Câmara encarregada de elaborar a proposta para criminalizar a divulgação de dados sigilosos, disse que o anteprojeto está “mais voltado” a atos praticados por agentes públicos, mas não se descarta a inclusão de particulares. Leia também aqui a reportagem de capa da nova edição da Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Deputados federais custam R$ 189 mil por mês aos pagadores de impostos; senadores, ainda mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 20 comentários
TOPO