“Não organizei gabinete, fazia contatos e trazia informações para o presidente”

Em depoimento na CPI da Covid, Nise Yamaguchi confirmou a influência do ex-assessor a favor do “tratamento precoce”
“Não organizei gabinete, fazia contatos e trazia informações para o presidente”
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Visto como um dos principais integrantes do chamado “Ministério da Saúde paralelo”, Arthur Weintraub, ex- assessor da Presidência da República, negou que tenha atuado na “organização” de gabinete paralelo.

Quando se ouve aí na Comissão Parlamentar que organizei, cara, eu não organizei gabinete, eu fazia contatos científicos e trazia as informações para o presidente. Eu acabei tendo contato com em torno de dez mil médicos de linha de frente”, afirmou em vídeo divulgado neste sábado.

Como mostramos, a cúpula da CPI da Covid avalia mandar um representante da área técnica do colegiado para os Estados Unidos para tomar o depoimento de Arthur.

Em depoimento na comissão, Nise Yamaguchi confirmou nesta semana a influência do ex-assessor a favor do “tratamento precoce.

Leia também: Irmãos Weintraub recuperam-se de ‘casos graves’ de Covid.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO