Não passa na Câmara

Em julho, a Câmara aprovou o aumento do Fundeb e sua constitucionalização por 499 votos a 7, impondo uma derrota acachapante ao governo Bolsonaro.

O presidente agora conseguiu atrair o núcleo duro do Centrão, que tem 220 votos, mas parece insuficiente para aprovar outra PEC que viabilize o desvio dos recursos da educação para o auxílio emergencial.

Fora que Rodrigo Maia teria de pautar a proposta, o que ele não parece disposto a fazer por enquanto.

 

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília onde ministro conspira contra ministro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários
TOPO