Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Não podemos deixar que um mau governo coloque em risco a credibilidade da Caixa"

Entidade divulgou nota após as novas revelações da revista Crusoé sobre o uso político do banco por familiares de Bolsonaro
“Não podemos deixar que um mau governo coloque em risco a credibilidade da Caixa”
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) divulgou nota em reação às novas denúncias de uso político do banco público reveladas pela Crusoé.

Na semana passada, a revista mostrou os pedidos de Michelle Bolsonaro para a liberação de empréstimos a amigos e apoiadores do governo. Agora, sabe-se que os patrocínios do banco também têm sido direcionados a pedido de outros familiares, como Flávio Bolsonaro.

O presidente da Fenae, Sérgio Takemoto, disse em nota:

“A Caixa Econômica Federal não é de um presidente, de uma família, de um governo. A Caixa é dos brasileiros e deve estar sempre a serviço do país.”

Takemoto acrescentou:

“Infelizmente, nas últimas semanas, têm sido amplamente divulgados atos envolvendo a direção da Caixa que não condizem com o princípio da coisa pública, da democracia. São denúncias de tráfico de influência, uso indevido dos canais de comunicação da empresa para benefício próprio, autopromoção e obtenção de vantagens. Todos esses casos precisam ser apurados e os responsáveis, devidamente penalizados.”

E mais:

“Nós, trabalhadores da Caixa, somos a força-motriz que move a instituição e não podemos tolerar o mau uso e o enfraquecimento deste patrimônio, que é do povo brasileiro. A Caixa Econômica Federal precisa seguir sendo pública, de todos e essencial para o desenvolvimento do país. Não podemos deixar que um mau governo coloque em risco a credibilidade do banco e dos empregados.”

Mais notícias
TOPO