ACESSE

"Não podemos ser acusados de omissão", diz Guedes

Telegram

Na cerimônia de prorrogação do coronavoucher, Paulo Guedes afirmou que o governo não pode ser acusado de “omissão” no combate à pandemia.

O ministro detalhou as medidas adotadas pelo governo, que, segundo Guedes, já somaram R$ 1 trilhão.

“Não podemos ser acusados de omissão, de não ter nos envolvido no combate. As linhas envolveram várias iniciativas. A primeira e mais importante foi o auxílio emergencial, que estamos prorrogando neste momento.”

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Orlando -

    É preciso ser muito cínico para não condenar o JB como omisso no combate à Covid. Pior: além de omisso, tentar isentar-se de sua responsabilidade, transferindo a culpa apenas governadores e prefeitos.

  • Py -

    Guedes gosta de jogar um confete para o alto, dar parabéns a si mesmo e fazer autoelogios.

  • Alessandra -

    Como não? Não fizeram quase nada e o que fizeram, foi errado! Auxílio emergencial com fraudes, auxílio à pequenas empresas não chegou.

Ler 10 comentários