Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Não poderia ter tido eleições em 2020", diz senador, sobre grave momento da pandemia

“Não poderia ter tido eleições em 2020”, diz senador, sobre grave momento da pandemia
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Roberto Rocha, que liderou a bancada do PSDB no ano passado, disse a O Antagonista acreditar que o momento atual da pandemia da Covid ainda é reflexo de algo que, no entender dele, começou com as eleições municipais do ano passado.

“Tenho para mim que a conta chegou, a conta da aglomeração das campanhas de 2020. Não poderia ter tido eleições em 2020.”

Rocha acrescentou que o Brasil está vivendo “um momento realmente cruel e devastador”.

“Morre o equivalente a um World Trade Center [atentados de 2001, em Nova York] por dia ou quase 20 aviões Boeing caindo todo dia. É uma tragédia sem precedentes.”

Na época em que o Congresso decidiu adiar de outubro para novembro as eleições municipais de 2020, Rocha foi um dos que defenderam a unificação dos pleitos locais com as eleições gerais de 2022.

“Para ter eleição, tem que ter campanha, tem que ter aglomeração, abraço, aperto de mão. Quem pode garantir o que vai acontecer? Eu quero que alguém me explique como vai fazer campanha. Estão dizendo que fere cláusula pétrea adiar a eleição. Cláusula pétrea é a vida”, argumentou ele, na ocasião.

Rocha conta com o apoio de Jair Bolsonaro para tentar chegar ao governo do Maranhão em 2022.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO