"Não posso admitir que se faça um filme como Bruna Surfistinha", diz Bolsonaro

No discurso de 200 dias do governo, Jair Bolsonaro disse que o dinheiro público não pode mais ser usado para bancar filmes que, segundo ele, contrariam o “respeito com as famílias”.

“Com o Osmar Terra [ministro da Cidadania] fomos a um canto e nos acertamos. Eu não posso admitir que com o dinheiro público se faça um filme como Bruna Surfistinha. Não temos problema com essa opção ou aquela. O ativismo que não podemos permitir, em respeito com as famílias”, disse.

Bolsonaro transferiu para a Casa Civil o conselho de cinema da Secretaria da Cultura, que estava na pasta de Osmar Terra.

Comentários

  • Maria -

    PARABENS, PRESIDENTE, no brasil sempre se priorizou a baixaria

  • Fernando -

    Ele estava falando do uso de verba pública, é só ouvir o discurso inteiro. Orgão de imprensa desonesto termina em pouca credibilidade, o que termina e falência. Fica a dica.

  • Sandra -

    Os nossos impostos deveriam ir pra saúde educação segurança . Cinema que se vire pra arrumar patrocínio

Ler 200 comentários