ACESSE

"Não posso admitir que se faça um filme como Bruna Surfistinha", diz Bolsonaro

Telegram

No discurso de 200 dias do governo, Jair Bolsonaro disse que o dinheiro público não pode mais ser usado para bancar filmes que, segundo ele, contrariam o “respeito com as famílias”.

“Com o Osmar Terra [ministro da Cidadania] fomos a um canto e nos acertamos. Eu não posso admitir que com o dinheiro público se faça um filme como Bruna Surfistinha. Não temos problema com essa opção ou aquela. O ativismo que não podemos permitir, em respeito com as famílias”, disse.

Bolsonaro transferiu para a Casa Civil o conselho de cinema da Secretaria da Cultura, que estava na pasta de Osmar Terra.

O capitão enquadra os generais. Saiba tudo

Comentários

  • Idgar -

    E agora Onyx Lorenzoni vai usar aquelas mais de 200 vagas que ele fez desaparecer para encher de amigos da família Bolsonaro a 'nossa' Ancine, para felicidade das famílias e do 'nosso Brasil', né?

  • Terezinha -

    Esse homem nunca falou um coisa tão acertada.

  • Uirá -

    Basta lembrar da peça "teatral" Macaquinhos. Dinheiro público não pode servir para bancar a mediocridade mascarada de arte. Se o projeto é bom, então pq ele não conseguiu atrair recursos privados?

Ler 200 comentários