Não, querida Dilma, o problema é você

O Estadão perguntou à Dilma Bonaparte Rousseff se a Lava Jato atrapalhava a economia. Ela respondeu o seguinte:

“Não, querida, eu não vou responder. Sinto muito. O FMI acha. Eu acho que vocês devem perguntar ao FMI”.

O jornal acrescenta que Dilma fez “referência ao relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI). Na última sexta-feira, Dilma disse ter ficado ‘estarrecida’ com o documento, que apontou a duração da instabilidade política e a continuidade das investigações da Lava Jato como causas da crise econômica brasileira.”

Estarrecido está O Antagonista com a distorção que Dilma faz, com a ajuda da imprensa, do documento do FMI. O que o fundo publicou foi que a recessão no Brasil é “provocada pela incerteza política em meio às repercussões contínuas da investigação da Petrobras”.

Ou seja, o que o FMI afirma é que a Lava Jato ainda tem muito a desvendar e as suas investigações atingem o governo. A causa da recessão, portanto, não é a Lava Jato, mas a incerteza política que dela deriva.

O FMI aponta o dedo para Dilma Rousseff e o PT, mas a presidente finge que não é com ela e a sua organização, e sim com os bravos rapazes de Curitiba.

Faça o primeiro comentário