Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Não resta a Bolsonaro mais do que alianças para chegar ao fim do mandato”

Para o general Paulo Chagas, o governo Bolsonaro “não tem mais condições” de cumprir as promessas
“Não resta a Bolsonaro mais do que alianças para chegar ao fim do mandato”
Foto: Reprodução/Facebook

Ex-bolsonarista, o general Paulo Chagas afirmou que o governo Jair Bolsonaronão tem mais condições” de cumprir a “maior parte das promessas que o elegeram”. 

Em texto publicado nas redes sociais, o general disse ainda que as atitudes “equivocadas e imaturas” do presidente da República e família fizeram com que a equipe do governo “perdesse conteúdo, força política, tempo e espaço”.

Embora nunca seja tarde para rever posturas, aprender a controlar atitudes e ouvir as pessoas certas, não resta a Bolsonaro e a seu governo mais do que as alianças e concessões que já vêm fazendo para chegar ao final do mandato, preservar o pouco que pôde ser feito e, pelo menos, assegurar o direito de participar das próximas eleições presidenciais.”

Leia a íntegra:

“A comovente ocultação da realidade.

Caros amigos,

O governo Bolsonaro, infelizmente, não tem mais condições de recuperar o formato inicial e a capacidade para cumprir a maior e melhor parte das promessas que o elegeram.

O passado e as atitudes intempestivas, equivocadas e imaturas do Presidente e da sua família fizeram com que a equipe de governo perdesse conteúdo, força política, tempo e espaço em um ambiente no qual teria que transitar com inteligência, cuidado e cautela para assegurar a conquista de uma boa parte dos objetivos pretendidos.

Embora nunca seja tarde para rever posturas, aprender a controlar atitudes e ouvir as pessoas certas, não resta a Bolsonaro e a seu governo mais do que as alianças e concessões que já vêm fazendo para chegar ao final do mandato, preservar o pouco que pôde ser feito e, pelo menos, assegurar o direito de participar das próximas eleições presidenciais.

Lamentavelmente, ainda há quem, de forma comovente, continue a enxergar e a apresentar o Presidente como um incompreendido gênio da estratégia política, tentando, assim, ocultar uma realidade que, nua e crua, brilha aos olhos do mundo.

Apesar do fracasso deste governo na tentativa de implementar as propostas liberais e conservadoras que fizeram com que quase 40% do eleitorado votasse nele, devemos permanecer fiéis a todas elas e continuar, como filhos amados desta terra, a procurar, entre nós, aqueles que têm vontade, real capacidade e sensibilidade para torná-las realidade.

O Brasil merece a nossa fé e a nossa perseverança!

Gen Paulo Chagas”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO