Não são alunos, são apenas arruaceiros

Demorou, mas o ministro da Educação, Mendonça Filho, disse o que tinha de dizer sobre os “estudantes” que comandam a invasão das escolas pelo país:

“Todos têm direito à opinião, mas a escola é um espaço público. Acho que você não pode impedir seu colega de ter acesso à educação”, disse Mendonça, na Rádio Estadão.

As invasões vão custar, por baixo, R$ 12 milhões de reais, necessários para que cerca de 200.000 estudantes realizem o Enem em nova data.