ACESSE

"Não se trata um ser humano assim", diz Cabral sobre uso de algemas

Telegram

Em depoimento prestado no dia 19 de abril ao juiz Ali Mazloum, lotado no gabinete do ministro Gilmar Mendes, Sérgio Cabral criticou o MP-RJ e a PF de Curitiba.

Cabral acusou os promotores de terem fraudado a inspeção na cadeia de Benfica e chamou de ‘desumana’ a decisão da PF de algemá-lo pelas mãos e pés, publica O Globo.

“Eu reclamei (quando algemado). Falei: ‘Isso não é assim. Não se trata um ser humano assim, muito menos alguém que não oferece perigo, alguém que está aqui pacificamente.’ E eu fui na caçamba, não fui no banco da frente não!”

Comentários

  • Willian -

    cabral, o cabral, não se rouba de milhões de seres humanos assim, cabral...

  • Francisco -

    Um corrupto tratado desumanamente?! E como o Cabral gostaria de ser tratado? Com acesso ao "motel de Benfica"? O crime de corrupção deveria ser visto como hediondo e quem o comete deveria ser tratado com muito mais rigor.

  • Fernando -

    Vagabundo! Não se trata o povo assim, roubando e negando saúde e segurança ao povo. Safado! Tem que apodrecer na cadeira pra pagar os crimes que cometeu. O triste é saber que esse traste daqui uns anos sairá da cadeia e vai gastar o que roubou. Malandro!

Ler 153 comentários