ACESSE

Não será fácil, mas "não é impossível", diz senador sobre chances de Eduardo

Telegram

Na avaliação de Marcos Rogério, vice-líder do DEM no Senado e suplente na Comissão de Relações Exteriores da Casa, Eduardo Bolsonaro não terá vida fácil ao ter seu nome avaliado no colegiado para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

“Não acho que seja fácil, mas não é impossível. Tudo é uma questão de articulação, de tato”, disse Marcos Rogério em conversa com O Antagonista.

“No caso dele, não é só uma indicação. É o filho do presidente”, completou o senador por Rondônia.

Como registramos mais cedo, Bolsonaro ainda não encaminhou a indicação de Eduardo aos senadores porque espera o sinal verde do próprio filho, que continua seu périplo pelos gabinetes do Congresso.

Ontem, Bolsonaro já havia dito que seria Eduardo quem decidiria qual é o melhor momento para que a indicação seja enviada ao Senado.

Bolsonaro e Toffoli: acordão à vista. Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários