“NÃO SOU O ITALIANO”, DIZ PALOCCI

Em seu primeiro depoimento à Polícia Federal, Antonio Palocci manteve a estratégia de negar ser “o italiano” das planilhas da Odebrecht. Dentre os argumentos, disse que votou contra a MP 460/2009 que concedeu benefícios tributários a empresas…

A Lava Jato, com base nas mensagens de Marcelo Odebrecht, diz que Palocci defendeu o interesse da empreiteira na elaboração da MP e, após veto de Lula, agiu para buscar alternativas que pudessem compensar a Odebrecht.

Para se defender, Palocci também usou mensagens de MO com Márcio Faria sobre uma certa “itália”, tratada no feminino. Para o ex-ministro, isso enfraqueceria a acusação.

Também argumentou que esteve na diplomação de Dilma, embora Marcelo Odebrecht diga num e-mail que “o italiano” não estava lá.

Ocorre que, nesse caso, há outra mensagem em que o próprio MO se corrige. “Chefe, não consegui lhe ver na 6a na recepção pós diplomação.”