ACESSE

"Não temos muita concordância com o Foro de São Paulo"

Telegram

O PSB resolveu romper de vez com o Foro de São Paulo, cuja reunião anual acontece nesta semana em Caracas, na Venezuela.

“Já são três edições que não participamos mais. Mas, agora, é uma decisão oficial. Queremos aprofundar nossas relações com partidos socialistas da Europa, principalmente da Espanha e de Portugal. Não temos muita concordância com esse Foro de São Paulo”, disse a O Antagonista o presidente do PSB, Carlos Siqueira.

Perguntamos quais pontos refletem essa divergência entre o partido e o Foro. Ele não respondeu. Questionamos sobre a campanha “Lula livre”, encampada pelo Foro.

“É um dever do PT lutar por essa bandeira. É perfeitamente compreensível. Mas nunca participamos dessa campanha.”

Siqueira escalou o deputado Alessandro Molon para estreitar os laços do PSB com a Aliança Progressista e a Coordenação Socialista Latinoamericana.

Leia também:

Para o PSB, Venezuela virou “peça de propaganda da direita”

EXCLUSIVO — TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários