ACESSE

"Não tenho nada com a morte da Marielle"

Telegram

O chefe do Escritório do Crime, Mad, foi preso na casa dele, no Rio de Janeiro.

Segundo O Globo, ele disse para os policiais, sem que fosse perguntado:

“Não tenho nada com a morte da Marielle”.

A reportagem informa que, “meses antes de ser morto em 9 de fevereiro deste ano, em Esplanada, no interior da Bahia, o Capitão Adriano, criador do Escritório do Crime, resolveu se dedicar mais à exploração da milícia de Rio das Pedras e da Muzema, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio. Ele passou a chefia da organização criminosa para as mãos de Mad, seu amigo de infância, portanto, de total confiança do ex-PM. Mad ficou encarregado de arregimentar mais ex-policiais para o grupo e a negociar as ‘encomendas’ com chefes da contravenção. O ex-capitão do Bope virou, então, conselheiro da facção de pistoleiros de aluguel, embora suas decisões ainda fossem seguidas à risca”.

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Lilia -

    Tenho citado essas 3 milícias aqui com alguma frequência.

  • Nat -

    É a máfia brasileira.

  • TANIA -

    Inteligência não é o forte dessa gente. É o que me anima com essas prisões.

Ler 22 comentários