Não vai dar em nada

Cinco juízes representaram contra Renan Calheiros no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar por causa dos ataques ao Judiciário e ao ministro da Justiça.

A peça, assinada por juízes de diferentes varas de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco, será analisada pelo presidente do Conselho de Ética, João Alberto Souza, do PMDB do Maranhão.

Nenhuma esperança.

Faça o primeiro comentário