"Não vou retaliar", diz Eduardo sobre crise no PSL

Eduardo Bolsonaro disse hoje que não vai retaliar os colegas de bancada que apoiaram o nome do Delegado Waldir para a liderança do PSL na Câmara.

Segundo o filho de Jair Bolsonaro, o momento é de “colocar panos quentes” na disputa interna do partido e baixar a temperatura da crise.

“Só estou retomando o status quo. Só estou retornando a como estava o partido há duas semanas. Os deputados que estão na comissão X permanecem na comissão X. E qualquer outro tipo de retaliação que qualquer pessoa possa ter sofrido por ter assinado a lista minha ou do Waldir será desfeita. Não vou retaliar”, afirmou Eduardo a O Globo.

O deputado disse, no entanto, que mantém a decisão de substituir os 12 vice-líderes do PSL na Câmara.

“Nomeei, em um primeiro momento, os vice-líderes mais próximos de mim, porque vice-líder tem oportunidade de fazer orientação em plenário. Então, é para que não ocorra novamente o que ocorreu duas semanas atrás, quando o partido do presidente estava orientando obstrução contra uma medida provisória do presidente.”

Comentários

  • Maria -

    e está tentando obedecer papipresidente. Hipócrita

  • Anonimvs -

    Mas você já retaliou. Trocou 12 vice-lideranças. Retirou sei-lá-quantos deputados de comissões. Mas fique peixe - a expulsão vem.

  • Edson -

    Traduzindo: não vai retaliar mais. Já retaliou o que queria. Mais um sem vergonha. Só quer a grana do fundo partidário. Bolsonaros traíram seus eleitores.

Ler 17 comentários