Nem 10 anos, nem 20 anos

Nem 10 anos, nem 20 anos.

A reforma previdenciária de Jair Bolsonaro, de fato, pode ser completada em 15 anos.

Diz O Globo:

“A equipe econômica estuda propor, na reforma da Previdência, que a transição para a idade mínima de aposentadoria ocorra em 15 anos. A ideia seria uma solução intermediária entre as que estão à disposição do governo. Seria mais curta e mais dura que a do texto enviado durante o governo Michel Temer ao Congresso, que previa transição em 20 anos, e mais suave que a proposta de fazer a mudança em apenas dez anos, que também é avaliada.

A medida geraria economia extra de R$ 120 bilhões em relação ao projeto que está na Câmara — ao todo, a reforma de Temer prevê um alívio de cerca de R$ 500 bilhões em dez anos.”

Se essa reforma não for aprovada, é certo que um colapso econômico vai acontecer no Brasil. LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 32 comentários
    1. Os juízes, promotores que passam hoje em concurso público não possuem aposentadoria integral. Só os antigos que contribuíram com 11% do salário bruto por anos aposentam-se integralmente.

    1. Torço por algo impactante, quanto as privatizações torço para acontecerem, mas percebi que o Bolsonaro tem um aparente medo de correr estes riscos, ele precisa absorver esta ideia, é novidade par

  1. Durante a campanha o Pres. Jair Bolsonaro algumas vezes disse que a reforma da previdência era necessária e q deveria haver freios e contrapesos, isto é, algumas arestas seriam aparadas.

  2. Votei em Bolsonaro e fiz muita gente fazer o mesmo. Não sou extrema direita, muito menos extrema esquerda. Sou anti-radicalismo. A reforma também não pode ser radical. Estou com Bolsonaro.

  3. Fazer uma reforma meia boca vai desagradar todo mundo, pois manterão algumas regalias. Fazer uma reforma robusta vai desagradar somente quem é contra a reforma. Difícil escolha em presidente!

    1. Me engana que eu gosto, uma reforma leve prejudicará os funcionários da iniciativa privada e manterá as regalias do setor público, políticos, judiciário e militares. Escreva o que te falo.

    2. Uma reforma muito robusta irá prejudicar muira gente. Uma reforma muito leve irá prejudicar empresários e o governo. Tem que ser um meio termo, conforme prometido nas campanhas eleitorais de Bolson

    1. Eu trabalharia até os 70 se o salário fosse igual ao dos paises que o povo se aposenta aos 70…o problema não é 70 é o salárioe as condições de trabalho , transporte, casa própria etc etc

  4. A reforma é inevitável, nossa taxa de natalidade despencou, nossa populaçao envelheceu, em poucos anos haverão mais aposentados do que trabalhador na ativa, quem vai sustentar isso?

    1. Luiz, são exatamente esses que permanecerão com mas mesmas regalias que possuíam. Ou faz uma reforma robusta ou serei TOTALMENTE CONTRA! Chega de pagar a conta desse povo. Imposto é roubo!

    2. Larga de ser imbecil Luiz! Mesmo que corte tudo no funcionalismo e militares nao faz nem cócegas no rombo! Sao dezenas de milhões na iniciativa privada e Fun rural!

    3. cortem no setor público, professores, militares, politicos, auditores, juizes, toda sorte de encostados no setor publico.

    1. Prefiro deixar quebrar a previdência do que manter as regalias de alguns. Não vamos mais pagar essa conta. Foi eleito pra acabar com as regalias e não para enxugar gelo.