Nem como última hipótese

O Antagonista aguarda o fim do jantar do PMDB. Antes de reunir-se com os governadores e outras lideranças do partido no Palácio do Jaburu, Michel Temer disse que não quer o “remédio amargo” de Dilma e afinou o discurso de que antes é preciso cortar despesas.

“As pessoas não querem em geral aumento de tributo. Tenho sustentado exatamente o corte de despesas. É isso que a sociedade quer. Aumento de impostos só em última hipótese, última hipótese descartável desde já.”

Vamos aguardar.