Nem terrivelmente evangélico, nem terrivelmente bolsonarista

Nem terrivelmente evangélico, nem terrivelmente bolsonarista
Foto: Divulgação/MPF

Católico praticante, Augusto Aras foi convidado a virar evangélico para tentar ter mais chances na disputa por uma vaga no Supremo. Mas não passa pela cabeça do PGR se converter.

Silas Malafaia, que se reuniu mais cedo com Jair Bolsonaro, voltou a defender o nome de André Mendonça como sucessor de Marco Aurélio Mello.

E disse a O Antagonista que Humberto Martins, hoje mais cotado para a cadeira no Supremo, não é “terrivelmente evangélico”.

Vendo suas chances diminuírem, Aras avalia buscar a recondução como PGR, mas terá de enfrentar a subprocuradora Lindôra Araújo, que se mostra mais bolsonarista.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO