ACESSE

"Nenhuma prova solicitada pela defesa foi recusada por Sergio Moro"

Telegram

Os chamados garantistas acusam a Lava Jato de “cerceamento do direito de defesa”.

Carlos Alberto Sardenberg desmontou mais essa mentira:

“Os garantistas argumentam que os métodos de investigação, acusação e julgamento da Lava Jato impedem a ação efetiva dos advogados de defesa. Ou, de outro modo, não garantem o direito dos réus de um julgamento, digamos, justo.

Foi a defesa de Lula que começou com isso logo no primeiro processo do ex-presidente em Curitiba, referente ao tríplex do Guarujá — e a tese se generalizou na medida em que a operação apanhou membros de todos os partidos. O que era uma operação contra Lula tornou-se, nessa visão, uma operação contra os políticos.

Mas, tomando como exemplo o caso do tríplex, nenhuma prova solicitada pela defesa foi recusada pelo então juiz Sergio Moro. Ele também topou ouvir nada menos que 86 testemunhas, quando o normal seriam apenas oito.

Na verdade, neste caso como em outros, os garantistas (advogados, juízes e juristas) se incomodam com a celeridade dos processos em Curitiba.”

"O MAIOR GOLPE SOFRIDO PELA LAVA JATO." Leia mais

Comentários

  • José -

    Se um dia o Brasil for sério, irão queimar os anais do STF, PARA QUE ISSO NUNCA MAIS ACONTEÇA.

  • Gustavo -

    Se incomodam pq qdo mais célere o processo menos $$$ eles arrancam dos clientes/corruptos.

  • Joel -

    A indignação do STF é com a eficiência de Curitiba, e age como um perdedor que é mais forte: muda as regras no final para denegrir aquele que de direito mereceu vencer...

Ler 28 comentários