Neto do cacique Raoni é exonerado da Funai

Telegram

Patxon Metuktire, de 34 anos, neto do cacique Raoni, foi exonerado nesta semana do cargo que ocupava na Funai, no Mato Grosso.

A exoneração ocorre 18 dias depois de Raoni ter reunido 600 indígenas na aldeia Piaraçu, na terra indígena Capoto-Jarina, em um encontro no qual foi divulgada uma carta aberta denunciando o governo de Jair Bolsonaro por supostamente representar riscos de “genocídio, etnocídio e ecocídio”.

“O presidente Bolsonaro esteve falando muita coisa do meu avô. Entendo que houve algo, tanto que não me comunicaram nada, não explicaram nada”, afirmou o neto de Raoni à Folha.

Paxton era o coordenador-geral Norte de Mato Grosso da Funai no município de Colíder (MT). Ele foi nomeado em 2015, ainda no governo de Dilma Rousseff.

Comentários

  • Isaias -

    Sim, queria passar o resto da vida lá? Espera(sentado) o PT voltar ao poder que tu voltas, mas por enquanto é melhor ir trabalhar mesmo.

  • marianomonkey -

    Também não tem crise nacional porque o Carluxo não tuítou nada...

  • Ruy -

    Triste figura.

Ler 31 comentários