Newsletter: o triplex sem fim

Hoje, a nossa newsletter traz, além das notícias mais quentes do dia até o momento, a reunião de pauta.

Se você ainda não se inscreveu para recebê-la, basta colocar o seu endereço de email no campo do quadro abaixo.

Por causa de problemas técnicos, alguns leitores não estão recebendo a nossa newsletter. Pedimos a eles que se recadastrem.

Obrigado!

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 3 comentários
  1. Eu preferiria o Goldfajn ao Kawal, por um simples motivo. Se, como disse Carlos Eduardo de Freitas, eles estariam no mesmo nível, o que faria diferença, para mim, neste momento, e que o Kawal poderia vir maculado pelo escândalo do Banco Safra no CARF. E, mesmo que ele não tenha nenhuma culpa, vocês sabem, a petezada psicótica não iria perder a mais mínima oportunidade para difamar o Kawal e colocar sob suspeita a condução do BC. Se os dois são tão parecidos assim, que se opte pelo que não suscite nenhuma controvérsia. Porque não custa lembrar: “o Temer não pode errar”.

  2. O nome de Ilan Goldfajn, do Itaú-Unibanco, sempre vem à mente, sobretudo quando só o que se ouve são os nomes de sempre. Economistas-chefes de grandes instituições financeiras costumam ser muito competentes. Eles têm de ser… Se pode ser um bom presidente do BC, só testando.