"Ninguém forjou provas" contra Lula, diz Bolsonaro sobre mensagens de Moro

Telegram

Ao falar pela primeira vez sobre o vazamento das mensagens privadas entre Sergio Moro, Deltan Dallagnol e procuradores da força-tarefa da Lava Jato, Jair Bolsonaro minimizou o conteúdo das conversas e afirmou que “ninguém forjou provas” para condenar Lula.

“É normal conversa com doleiro, com bandidos, com corruptos? Isso é normal?”, questionou o presidente, devolvendo a pergunta sobre se considerava normal um juiz e um procurador se falarem sobre investigações em andamento.

“Nós estamos unidos do lado de cá para derrotar isso daí. Ninguém forjou provas nessa questão do Lula.”

Bolsonaro brincou ao se referir ao vazamento do conteúdo das mensagens. “Se vazar o meu [celular] aqui, vai ter muita brincadeira que eu faço com colegas ali… E vão me chamar de novo de tudo aquilo que me chamavam durante a campanha.”

Comentários

  • Tereza -

    E isso mesmo Presidente, Parabens! O lado esquerdo pode tramar crimes e acusar em conversas com seus cumplices? O lado de ca, DEVE conversar e partilhar estrategias para livrar-se deles, SIM!

  • Massaaki -

    Vazamento é quem tem acesso lícito a informações, mas compartilha indevidamente com alguém. Não é isso. É invasão e roubo de dados, tipo espionagem e contraespionagem. É crime isso.

  • Josias -

    É isso aí.

Ler 57 comentários