Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"No Parlamento não há eco pra nada fora da ordem democrática", diz Marcelo Ramos

Vice-presidente da Câmara endossou fala de Arthur Lira, que afirmou que o brasileiro quer vacina, trabalho e julgará seus representantes por meio do voto popular
“No Parlamento não há eco pra nada fora da ordem democrática”, diz Marcelo Ramos
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O primeiro vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), disse há pouco em seu perfil no Twitter que “no Parlamento não há eco pra nada fora da ordem democrática”.

A afirmação foi feita pelo parlamentar para endossar o presidente da Casa, Arthur Lira, que disse que “o brasileiro quer vacina, quer trabalho e vai julgar seus representantes em outubro do ano que vem através do voto popular, secreto e soberano”.

As falas são uma resposta a uma reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre uma ameaça à democracia que teria sido feita pelo ministro da Defesa, general Braga Netto, que nega ter feito o ataque.

Segundo o jornal, o general ligou para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e afirmou que não haveria eleição em 2022 sem o voto impresso.

O parlamentar então respondeu ao militar, e depois a Jair Bolsonaro, que apoia o governo até em uma eventual derrota eleitoral, mas que não se aventuraria em rupturas democráticas.

“A manifestação do presidente de que teremos eleições com voto popular, secreto e soberano deixa claro que no Parlamento não há eco pra nada fora da ordem democrática. Agir por vacina, trabalho e comida na mesa deve ser nossa missão”, disse Ramos em seu tuíte.

Marcelo Ramos Arthur Lira
Crédito: Reprodução / Twitter / Marcelo Ramos

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO